Posted by : Mauricio Alves 1 de nov de 2013


E dessa vez não tem a velha entrada, e muito menos os antigos costumes. Cara nova, fase nova, NOVO BLOG!


Seja muito bem vindo ao novo blog do Desenheiro!


O blog do Desenheiro nasceu faz uns 3 ou 4 anos, sei disso por que quando criei-o ainda freqüentava a escola, estava no inicio do primeiro ano do ensino médio, o blog do desenheiro nasceu da necessidade de criar algo novo para internet, pensei em várias coisas mas o que realmente me  deu um chute na bunda foi a ideia de uma antologia online, uma revista online, E então, no começo das postagens eu apresentei a ideia em uma postagem chamada “Ano novo e um novo começo, Revista Online!”... como não conhecia tanta gente assim e o blog tinha uns 15 acessos por dia, tivemos apenas poucos comentários...



Na época eu era bem amigo desses caras que comentaram, e para valorizar ainda mais a postagem eu disse que tive a ideia com mais alguns amigos,  claro que era mentira, ninguém se interessaria por isso na época...

*Se quiser conferir a postagem é só clicar AQUI


Lembro também que no inicio do blog, havia outro grupo chamado “Sociedade HQ” (Não sei se ainda existe) eles me convidaram para participar do grupo, fiquei incrivelmente feliz, era novo na internet e não tinha muitos amigos desenhistas e de repente BUMM, estava eu em um grupo de caras que faziam a mesma coisa que eu.


Vou parar com essas lembranças, ainda não é hora de lembrar do passado como se fosse um mérito.


O que é essa nova fase do Blog?


A fase Alpha é uma nova etapa, assim como eu evoluí, todos que estiveram esse tempo todo desenhando arduamente também evoluíram. Agora trabalho e vivo de desenho (Seja em quadrinho ou ilustração, atualmente tenho trabalhado para norte americanos... Dólar... real... se é que me entende...) então as postagens não serão destinadas apenas para os desenhistas amadores e sim para os desenhistas que estão iniciando no mercado de quadrinho, as dicas serão voltadas para o sujeito que quer saber Como conseguir arrumar trampos com desenho, por exemplo, ou talvez, Dicas de narrativa e produção diária (Fora os tutoriais e dicas que vou me esforçar para postar).


Isso quer dizer que tudo de novidade relacionado aos quadrinhos e ilustrações serão mostradas aqui no blog, Proac, FIQ, Vagas... Tudo!

Para ninguém ficar por fora das novidades, eu criei uma página no facebook, é só curtir e relaxar.

 Link da Página AQUI


As postagens serão todas os sábados e quartas.


Como de costume, todas as postagens terão os últimos desenhos que fiz, Como faz bastante tempo que não posto, acumulou muitoooos desenhos, então só irei postar o que de fato é recente. Muito Obrigado e não se esqueçam de responder a pergunta no final da postagem!


Esses primeiros fazem parte de uns trabalhos para o publico infantil que tenho produzido para fora do país.





(Tanto os personagens como as páginas, fazem parte do meu Atual trabalho, atual não por que o prazo final é  dia 3, então... é um quadrinho para o público infantil também, bem legal desenhá-lo).

  (Esse é de um Livro infantil, são apenas ilustrações, e não quadrinhos).

(Acima São Monstrinhos que eu fiquei responsável para fazer para um Jogo, acabou não dando certo por falta de tempo da minha parte).

(Urban legends, Meu projeto pessoal).



(As duas páginas Acima fazem parte de um projeto de quadrinho para uma editora pequena norte americana, inclusive, foi impresso alguns exemplares dessa história para serem levados ao Comic Con que aconteceu esse ano, bem legal). Não.. eu não fui.






(Acima são páginas do Quadrinho Chamado "Kuroigumo" foi feita para uma coletânea que sairá aqui no Brasil, acho que Ano que vem, comecinho do Ano que vem, também foi demais Desenhá-la).



(E esses são alguns rascunhos, uns treinos, outros inícios de ilustrações, é só uma parcela de todos os rabiscos que ando fazendo hehehe)


E Agora a pergunta para finalizar a postagem:

Levando em consideração o nosso atual mercado de quadrinhos, você acha que ainda existem barreiras para a publicação, seja de material autoral ou em parceria?

{ 4 comentários... read them below or Comment }

  1. Não entendo muito do mercado, mas imagino que a barreira esteja na situação banca ou livraria. Pois é isso que definirá o público.
    A banca atinge muita gente, as vezes alguém que não é fã, as vezes uma criança que confundi você com a mônica shuahsuahs E o preço de banca faz com que quem não conheça seu trabalho, mas é fã de quadrinho, compre pra arriscar.
    O preço de livraria geralmente assusta, rs, eu mesmo só compro se for material de um cara que sou fã. E é esse o publico atingido.
    Esse ano que passou por exemplo as Grafic MSP foram sucesso de venda, um dos motivos foi a estratégia de venda, banca (capa mole, R$20) e livraria (capa dura R$30)... Atingiram os 2 públicos!
    De forma autoral isso seria quase que impossível!
    Sei lá mais o que tenho pra falar /o/ shuahsuahs

    ResponderExcluir
  2. Barreiras tem, mas isso encontraremos em qualquer lugar. Talvez essa barreira seja algo que venha de dentro do artista, e não de fora. Muitas vezes os artistas se limitam porque antes mesmo de entrar no mercado ele já se vê fazendo algo impossível, ele acaba criando ideias ou conceitos do mercado antes mesmo de entrar nele. Tipo, um artista vai entrar no mercado baseando-se no que ele sabe sobre isso, e se ele desenvolve esse pensamento baseando-se em pessoas que dizem que o Brasil não tem um mercado pra quadrinhos ou em um artista que não conseguiu vencer tal barreira, provavelmente vai acontecer a mesma coisa com ele.
    Existe também as berreiras externas, é claro. Mas como eu disse anteriormente, muitas vezes depende mais do artista.

    ResponderExcluir
  3. Claro que existem sim barreiras pra o quadrinho nacional, tanto dos autores como citado pelo colega Bruno Carvalho, mas também das editoras que em sua maioria não está aberta ao produto nacional hoje que eu conheço apenas duas ou três editoras estão de portas abertas a receber material nacional, a Zarabatana, New Pop e a Devir (eu acho), em comparação aos outros mercados como por exemplo o Japão onde os autores tem dezenas de editoras recebendo material todos os dias o que não garante ser publicado aqui nem isso temos, não estou dizendo que tudo deve ser publicado até porque há uma serie de investimento e o mesmo deve ter retorno então quando uma editora resolve investi e ela espera o retorno do seu investimento, mas seria ideal que o nosso mercado estivesse nesse patamar editoras abertas a receber analisar, avaliar e decidi se vale ou não apena investi nesse projeto e mesmo que a maioria ou todos os projetos sejam rejeitados em algum momento seremos publicados e talvez um projeto que não era viável na editora A seja viável na editora M o melhor pra o mercado de quadrinho no Brasil seria isso editoras de portas abertas e autores mostrando seus trabalhos e projetos, agora claro que devem ser projetos bons, boa arte, bons roteiros, projetos curtos e viáveis economicamente, vejo muitos querendo fazer obras gigantescas logo de cara, hoje eu quero apenas fazer one shots, mini series algo que uma editora queira investir e que tenha qualidade e a medida que se ganha publico e conceito entre os leitores você pode partir para projetos maiores.

    ResponderExcluir
  4. Acho que existem barreiras, mas não são tão grandes quanto falam. Hoje em dia, conheço muitas editoras apostando em material nacional. Essa semana foi anunciada a participação do http://vidasimperfeitashq.blogspot.com pela HQM, que já publica histórias nacionais. Não que sejam obras famosas e também não é que estejam vivendo disso, mas estão sendo publicados.

    ResponderExcluir

Debates e comentários aqui!

- Copyright © Blog do Desenheiro - Maurício Alves - Powered by Blogger - Designed by Mauricio Alves -